Melhor Falar Agora... Ou deixar subentendido
Conhecimento Redentores

Não fomos feitos um para outro, você não é meu príncipe, e eu só perdi o sapatinho de salto 15 porque estava bêbada demais para lembrar onde tinha deixado.

Ao contrário das princesas da Disney, quando minha vida está caótica, meu cabelo tem vida própria. Não consigo cuidar do meu cabelo sabendo que a minha vida precisa de uma reconstrução.

Eu gosto de falar até a cabeça doer, e você de ficar quieto até a cabeça doer e aí vomita tudo em uma frase qualquer. Eu gosto de estrada, de sair sem rumo, de fazer as coisas erradas, e esquecer a carteira de motorista em baixo da cama, você se programa, usa cinto e seu carro vive limpo.

Acho instigante se perder em meio a lençóis, em ruas desconhecidas, em mares abertos, acho uma delícia o sabor do gengibre, o amargo do cacau, e a reminiscência da vida. Dessa vida, das passadas, e das que ainda vamos viver.

Já gastei demais em promoções, em lojas de chocolate, com terapia, acupuntura, livross redentores, cheguei a apelar pro prozac com vinho!

Meus sofrimentos são eternos e mortais, faço mais drama que María la del Barrio, já chorei mais que a Bruna Marquezine em mulheres apaixonadas, choro sem sentido, com escândalo sem sentimento, e muitas vezes em silêncio sentimentalista.

Temos ideias contrárias, sou a favor do amor, da paz, e de qualquer minoria, somos errôneos, errados, pouco amados. Mas temos um ao outro. E qualquer um que sabe mais sobre nós, do que nós mesmos.

Fim de festa

Foi em um final de festa caótico, eu com a maquiagem borrada, tentando pagar cerveja em uma festa open bar, já achando uma desculpa esfarrapada por ter perdido meu dinheiro. E já estava com a meia calça rasgada e implorando por uma carona, sentada no chão observando as estrelas de óculos escuros para disfarçar os olhos de ressaca. E você resolveu parar na minha frente, e interromper meu desvaneio e viajem sobre cada pessoa ali presente.

Você chamou a minha atenção, não sei se por culpa da vodka, ou da cerveja, ou apenas por essa voz calma, e eu achava lindo tudo o que falava mesmo sem entender. Você me contou da sua vida, dividimos o momento e a over em que tudo ocorria. E eu segui minha ciranda me esbarrei em você, mas sem a ajuda da vodka suas histórias, não ficam tão sublime.

A mente inquieta, coração pulsante, tudo isso resolveria com uma barra de chocolate branquinha talvez alguns amendoim NHamm Seria perfeito se o meu estômago não fosse mais fodido do que eu. 

Sonho

Imaginei você, e desejei você mais do que desejei qualquer outra coisa minha vida toda. Eu queria te guardar dentro de um potinho, e ter você só pra mim, teus defeitos são a causa da minha irritabilidade, mas você por completo transforma meu pranto em um riso frouxo.

E eu não queria mais nada da minha vida, se pudesse escutar sua gargalhada estridente, e ficar presa em um abraço seu, entre seu lençóis, viveria de amor, abandonaria, doces, sapatos, ficaria com a bossa nova, mas minha necessidade era plena em você.

Quero sua atenção, seu corpo, sua respiração e até transpiração. Nem explicação eu teria para isso, mas ao sentir o rosto corar e o coração acelerar e ao mesmo tempo eles compassarem não precisaríamos de palavras.

És meu sonho bom, meu desejo de todas as noites, e incrível como pode ser real…

Vida

Lembro, com muito carinho e um pouco de receio a primeira vez que me chamou de amor, me assustou pensei até em recuar, mas parecia que eu esperei minha vida toda pra escutar aquilo. Demorei para entender o real significado da palavra.. Você finalmente me amava, mas me deu um aperto tão grande em pensar que você já amou outro alguém antes,  e que hoje esse alguém não significa mais nada pra você, e aí surgiu o medo de amanhã eu ser esquecida em você. Admiro muito isso, todas as pessoas que passaram na minha vida, deixaram um sorriso, um querer bem ou um aprendizado uma vontade de não cometer o mesmo erro, você não, deleta isso como se jamais tivesse acontecido, e eu admiro isso em você. E nós fomos aprendendo juntos, mudando, nos moldando e transformando, até que um dia sem muita explicação, você me chamou de vida, simples assim, e eu senti como se fogos de artifícios explodissem de mim, como ter espasmos e orgasmos múltiplos, porque vida? Vida você só tinha uma e eu era ela, fazia parte dela! E você me irrita e me tira do sério, me faz querer mais, me acalma, faz eu querer ficar bem! Você faz meus sonhos se tornarem realidade, e na minha frente você é tudo que eu sempre quis. Você não é perfeito, sua voz me irrita, sua desorganização me tira do sério, seu gosto musical se contrapõe ao meu, sua pontualidade briga com a minha síndrome de chegar atrasada! Mas a gente vai se levando e se aceitando, e sendo nós mesmos, para daqui alguns anos sentirmos saudade de todas essas descobertas. Porquê você é meu, e eu sou sua, e vai ser sim até o fim dos tempos. <3

Tenho uma má notícia pra você, relacionamento não é só prazer. Não é só festa, viagem, risada, diversão, brinde, beijo, cumplicidade. Relacionamento tem fase chata, de vez em quando tem briga, discussão, chatices, rotina, implicâncias, ciúme, bate boca. A gente tem que lidar, conviver e amar uma pessoa que veio de outra família, outro mundo, tem outra criação, outros costumes, outros pensamentos,outro jeito de viver. Você tem que aceitar aquela pessoa como ela é, e isso dá muito trabalho. O amor é lindo sim, e ele é a maior recompensa para quem não tem medo de enfrentar os próprios medos e os medos do outros. É querer estar com a pessoa independente de qualquer coisa ou situação. Pelo simples fato de estar junto.
Quer café?

Desculpa essa voz chorosa, e esse (mi³)³. É só que hoje a saudade foi mais forte, não teve travesseiro com seu cheiro que adiantasse, e a nossa foto no último ano novo no meu mural, só serviu para eu rir da sua cara. Eu sei que as coisas foram difíceis para nós, que eu nunca fui fácil, mas você não simplificava. E eu do meu jeito impulsivo, queria cortar tudo, talvez essas minhas simplificações errôneas, me fizeram fazer tantas vezes cálculo. Ou talvez fosse só o meu modo de dizer que eu gosto de repetir as coisas. Aliás, desculpa por falar 3 vezes a mesma história, sim sobre aquele amigo, do amigo, da irmã da vizinha da minha mãe, sim aquele que eu achava bonito, sim o que ‘virou’ gay; eu sei que a minha memória é péssima, mas é só uma desculpa inconsciente para ficar mais tempo no telefone com você. 

Você sabe querido, que ninguém ‘vira’ nada, todo mundo nasce assim, nasce lindo, nasce puro, nasce predestinado ao amor, sim o AMOR, qualquer tipo dele, sabe que sou livre de preconceitos, que sou adepta dele, sim do amor, esse sentimento besta que ninguém deve entender só sentir; vou te contar, que alguns anos atrás, cheguei achar, que ele não existia, sei lá, alguma invenção capitalista, como o papai noel. Mas lá veio você me mostrando que eu tava errada, lá veio o amor para nos dilacerar, ou desacelerar? Não sei, só sei que eu estava errada, e também achava que de alguma forma você iria me completar, quando eu entendi que eu já era completa, e que eu não precisava de você nem de 3 pares de sapatos novos, é que aí sim, o amor, veio para transbordar, e transportar todos esses medos e inseguranças para Dallas. Você sabe dos meus sonhos, e eu sei das suas limitações, mas só por hoje eu quero você, e eu sei que você me quer. Não resta dúvidas quando escuto o seu riso, quando você mentalmente conta até infinito e além, enquanto eu me arrumo, e troco 12 vezes de blusa, e passo 8 máscaras de cílios diferentes, rímeis? Rimeis? Remeis? Ri meu! E ai como você ri, quando eu estou irritada, e como você se diverte com meu desespero, e se você soubesse meu bem, o quando isso me irrita, ah não me resta dúvidas que faria infinitamente isso. Já te falei que você é ‘insupoooooooooooor’, que deveria abandonar essa faculdade, e da palestras pelo mundo de como ser insuportável, fazer estágio de insuportávelmento, e me levar nesse mundo com você, me coloca cada dia mais na sua vida, mas me descobre também, não, deixa minhas cobertas! Deslinda-me, soluciona-me, mas caso queira apenas me tenha. Mas por favor me avisa se devo preparar apenas um café, ou a vida inteira.

S.U.A.

E chega uma hora que você não espera mais nada, e aí sim as coisas boas começam a aparecer, quando você se exausta de construir e demolir fantasias, as boas vibes chegam perto de você. Sempre me falam que devemos cuidar do jardim, não ficar atrás das borboletas, e quando assim começou a ser, as borboletam apareciam, e teve uma que quis ficar.

E aí todos os meus desejos secretos, e aqueles que eu gritava aos quatro cantos começaram  a se transformar em realidade, e não importa o quanto eu me beliscasse,  cada vez mais tinha certeza que é real, e apenas agradecer me parecia o certo.

eu sei que não sou a melhor pessoa do mundo, e que meu sorriso não é o mais branco possível, mas eu quero melhorar, e ser cada dia mais uma pessoa que desperta aquela vontade de os outros  terem por perto..

Porque eu sou capaz, de suportar alguns churrascos no domingo, de aprender receitas com um quilo de carne, de beber um pouco menos, ou pelo menos evitar tequila, sou capaz, de inovar meus conceitos, de esquecer a lista de limites rígidos, de controlar minha voz estridente e a minha língua afiada, eu sou capaz, de evitar brincadeiras desnecessárias, de rir do meu próprio erro, e de aprender todas as coisas novas que você tem a me oferecer, eu quero ser aquela pessoa, que tu sente falta, que tu queira ficar por perto, e que te coloque um sorriso no rosto. Só quero ser liberta dos medos, dos pudores, da vergonha, e de todo um passado que nem nós sabemos se é real. Eu quero você, e sua carinha de sono, e sua barba mal feita, e toda sua paciência comigo, seu carisma com os meus amigos, a sua vontade de me conhecer, e me descobrir, e tentar ao máximo me entender, de não achar minha família tão louca.

Eu só quero ser sua de corpo e alma, sem razão, sem apegos e sem tanto se.. Apenas ser, sem reticências e sem ponto final

Ela pinta as unhas de vermelho quando quer. Mas, também, sabe deixar as unhas em cacos quando dá vontade. Esbanja esquisitices ao falar dos seriados prediletos. E se cala quando o assunto é sobre o porquê dela não ter namorado.
Ela usa vestidos de tricô, daqueles clichês para tomar chá quando o tempo é frio. E bebe cervejas em canecas, como homens pré-históricos. Ela ri de palavrões e de piadas de humor negro. Mas, também, se derrete mais do que picolé em frigideira quando recebe um SMS romântico de madrugada. Mas por que não namora?
Ela acorda, escova os dentes de quem já usou aparelho, toma chocolate quente, se arruma e vai trabalhar. Prefere usar preto. Mas desbanca qualquer havaiana bonita quando inova em alguma vestimenta cheia de flores coloridas. Ela é linda e desconversa. Fala do tempo, do futebol, da novela, da mãe, da crise do Paraguai e do Joseph Gordon-Levitt. Mas por que tu não namoras?

Quando o assunto é sexo, ela fala menos do que escuta. Escuta com os ouvidos, com os olhos, com a boca e com os pêlos da coxa. Transa menos do que deseja. E sabe esconder alguma aspirante a Sônia Braga dentro daquele decote comportado. Ela curte os Beatles, os Novos Baianos, Caetano e o Cícero. E fala que eu tenho péssimo tom de voz. Lê Caio, Keroauc, Fante e Gabito. Mas diz que, também, gosta das minhas histórias.

É estranha, também. Assumo. Corta o cabelo de acordo com as fases da lua e gosta de comer macarrão com feijão. Gosta de umas bandas que ninguém conhece e chora com as histórias do Nicholas Sparks. Liga o ar condicionado porque gosta de dormir sentindo frio e acaba repousando feito uma esquimó com meias e edredom. Uma linda esquimó, por sinal. Não sabe usar o celular. Costuma atender as ligações somente após a quarta tentativa de chamada. Não, ela não ignora. Ela perde tempo é procurando o celular na bolsa, debaixo da cama ou na pia do banheiro. Mas, vez em quando, ela sabe ignorar também. Não sabe dançar. Recusa os convites, mas adora ser convidada. Odeia batom e gosta de brincos de pena.

HR

E no final resta apenas nós dois; a saudade e eu. Sempre fomos nós, ele sempre escapava entre uma palavra ou outra, uma desculpa qualquer, e várias reticências. Um dia por descuido dos arcanjos, queria que ele quisesse ficar, sem eu precisar tentar comprar ele, com um cafuné, prometer um café, oferecer o cobertor, um chocolate, meu coração quem sabe? 

Eu sei, que ele já sabia que tinha isso, e por esse mesmo motivo, desdenhava. Não vamos culpar ele, as pessoas gostam do que não tem, o fácil nunca interessou muito, eu sou assim mesmo, aí está o maior problema, no começo achava graça, e de tanto rir acabei ficando só com o pranto. 

Sabe quando a sua melhor amiga em meio a taças de vinho fala ”vai passar’? As minhas falam ‘vocês vão casar’ E eu como uma tola apaixonada, me apego nessa frase. Canceriana, romântica assumida, fazer faculdade era um plano, mais por imposição social, não aceito pessoas sem objetivos de vida, aliás sem uma própria vida. Não entra na minha cabeça, depender de homem nenhum (embora me vejo dependente de qualquer sinal, que ele ainda lembre de mim), enfim… Mas o objetivo principal, era casar, ter uma casa com uma varanda branquinha, uns 3 cachorros só para começar, uma filha tão branquinha quanto nós, e ela iria ser tão superior, não iria se apegar a padrões, ela iria usar protetor solar, ela não precisaria torrar no sol, ela ia fazer ballet, falar francês, aprender a tocar violino, e ela saberia todos os estados brasileiros, e decoraria alguma coisa banal, e  a gente ficaria tão orgulhosos disso, 

E a gente educaria nosso filho com valores reais, ele entenderia mais sobre o universo, e menos sobre o próprio mundinho dele. E ele até saberia cozinhar, iria tocar bateria, e gostar de Raul, de Jorge ben, Tom Jobim, e até naldo, porque preconceito não seria uma realidade nas nossas vidas.

Entre eu e a saudade ainda sobra um espaço incomensurável de sonhos e certezas tão devassas.